Institucional Produtos Blog Vídeos Trabalhe Conosco Contato

Protocolo vacinal – As melhores vacinas para seu pet

A cada dia que passa a relação entres os pets e seus donos vem se estreitando mais e mais, e não há nada melhor do que ter a tranquilidade de saber que seu pet está sendo criado de uma forma responsável e saudável. Para que isso se torne possível, é imprescindível que os cuidados com sua saúde estejam sempre em dia e que exista a consciência de que deverão ser tomadas medidas preventivas ao longo de toda a sua vida. Alguns destes cuidados são básicos, como a vermifugação e a vacinação, que deverão ser realizadas com a frequência certa e com produtos de qualidade. Além disso, é ideal e necessário ter o acompanhamento de um médico veterinário de confiança, pois este é o profissional apto que estudou e possui os conhecimentos técnicos para avaliar a saúde do seu animalzinho.

A vacinação é a melhor forma de proteger seu pet de doenças infecciosas graves causadas principalmente por bactérias e vírus, ou outros parasitas. Além disso, é critério básico para que os pets possam viajar, visitar parques, ir à pet shops, hospedar em hotéis e creches, e poderem conviver com outros animais em segurança. 

 É importante consultar o veterinário logo nos primeiros dias de vida do animal para conhecer as vacinas indicadas e frequência das aplicações. Problemas causados por infecções, verminoses ou infestações de pulgas e carrapatos precisam ser tratados antes da aplicação das vacinas para gerar uma resposta imunológica mais forte. Um Programa de Vacinação funciona reforçando o sistema imunológico do seu cão através de um calendário de visitas programadas ao veterinário. Este importante processo funciona ajudando seu cão a produzir seus próprios anticorpos de defesa e isso ocorre para que, uma vez que seu cão entre em contato com um vírus ou uma bactéria, ele estará pronto para combatê-lo.

Uma vez que você introduz um novo membro em sua família, por favor, certifique-se de verificar com o seu veterinário qual o melhor programa de vacinação para o seu cão e seu estilo de vida. Geralmente, para cães ou gatos recém-nascidos, a indicação é que o protocolo vacinal não seja encerrado antes do quarto mês de vida e que as vacinas comecem entre a 6ª e a 9ª semana, podendo o intervalo entre as doses ser de 3 a 4 semanas. Seu veterinário discutirá o momento ideal dessas vacinas com você, para garantir que seu filhote tenha a melhor chance de proteção.

O cuidado não se restringe à somente filhotes: ao longo do tempo a proteção fornecida pela vacina pode ir diminuindo, por isso o indicado é que sejam aplicados reforços vacinais. Sobre os protocolos de reforço vacinal, há hoje a opção de mensurar a presença de anticorpos de defesa que nos dirá se este reforço deverá ser anual ou em até três anos após a última dose de vacina. A VCheck da Ecodiagnóstica é capaz de quantificar a titulação de anticorpos no seu pet permitindo um reforço vacinal mais assertivo, de acordo com a quantidade de anticorpos vacinais ainda existentes após o protocolo de vacinação anterior.

As vacinas essenciais são recomendadas para toda a população de cães e gatos por promoverem imunidade para doenças importantes, muitas vezes fatais, e que estão amplamente distribuídas. As vacinas consideradas essenciais para cães e que não devemos deixar de fora do nosso protocolo vacinal são a vacina da Raiva, Parvovírus, Cinomose, Adenovírus tipo 1 (Hepatite Infecciosa Canina) e Adenovírus tipo 2. Para gatos, além do vírus da Raiva, são consideradas essenciais a imunização para a Panleucopenia, o Herpesvírus Felino e o Calicivírus Felino. Segundo o guia da WSAVA, o ideal é aplicar apenas as vacinas realmente necessárias visando gerar uma resposta imunológica mais forte para cada tipo de antígeno e que as demais vacinas não essenciais existentes no mercado devem ser introduzidas em protocolos personalizados e individuais que levem em consideração a região onde o animal vive, viagens e o estilo de vida do pet. As vacinas consideradas opcionais para cães são a Parainfluenza, Leishmaniose e Leptospirose para cães e Clamídia e Leucemia Felina para gatos. Existem também vacinas que já são consideradas não recomendadas, nos fazendo refletir sobre sua eficácia e a real necessidade de utilizá-las em nossos pets. Vale ressaltar que a vacinação contra raiva é de extrema importância no Brasil, visto que a doença não está erradicada e se trata de uma doença que pode ser transmitida ao homem e de alta letalidade.

O protocolo vacinal proposto pela Virbac se baseia nas diretrizes do WSAVA, cujo objetivo é o de imunizar cada animal com as vacinas essenciais, que garantem proteção contra doenças graves e potencialmente fatais independente das circunstâncias e da localização geográfica uma vez que os protocolos hoje em dia estão se tornando cada vez mais individualizados e personalizados para cada animal, visando o uso racional da vacinação, focando em minimizar o potencial de reações adversas e de reduzir tempo e ônus dos clientes com procedimentos injustificados. Desta forma uma vacina V6, como a Canigen® CHPL da Virbac, oferece todas as vacinas essenciais em cães e uma vacina V3, como a Feligen® CR/P, oferece todas as vacinas essenciais em gatos, lembrando que para as doses de reforço, contamos com a Feligen® CRP/R que imuniza contra as três doenças essenciais e a raiva em uma única aplicação. A Virbac também conta com a Canigen® R (raiva).

A respeito de vacinas éticas, esse termo é utilizado quando somente o médico veterinário administra a vacinação, uma vez que nenhum outro profissional está autorizado a aplicar vacinas. Logo após realizar a consulta e avaliar detalhadamente o pet levando em consideração o estado de saúde, é que o profissional irá definir o programa de vacinação ideal. Este procedimento é importante para que a resposta esperada pela vacinação esteja de acordo com o ideal da mesma. Sendo assim, devemos enfatizar mais uma vez a importância desse procedimento ser realizado apenas por profissionais qualificados. Por trás de um ato que parece relativamente simples, existe uma complexidade de fatores que podem impedir sua eficácia, e que somente o médico-veterinário será capaz de identificar.

A vacinação adequada ainda passa pela utilização de fármacos aprovados pelos órgãos de controle e de eficácia cientificamente comprovada. As vacinas devem ser armazenadas em geladeira específica para isso e submetidas a um rígido controle de temperatura. Muitas vezes ainda são utilizados produtos de qualidade duvidosa, armazenados em condições inadequadas. O resultado: todos os dias aparecem nas clínicas veterinárias animais “vacinados” nessas condições, que contraem a doença para a qual deveriam estar imunes.

A Virbac é um laboratório francês dedicado exclusivamente a saúde animal desde 1968. A história da Virbac com a vacinação ultrapassa seus 35 anos e é o que dá nome a este laboratório: VIRology – BACteriology e que segue estritamente as regulamentações e guidelines da União Europeia. Nossas vacinas passam por um processo de padronização, comprovada através de anos de experiência e atualização constante, sem deixar de lado o controle de qualidade e preocupação com o meio ambiente. Sendo este laboratório um fabricante europeu de vacinas, está sujeito a um código estrito de bem-estar animal que se compromete a realizar o mínimo possível de testes em animais vivos – apenas o estritamente necessário.

Obrigada pela leitura, me chamo Natasha Bortolini, Médica Veterinária, Promotora Técnica da Linha VirbacPet, fiquem bem e até breve!